O trabalho remunerado em ONGs é permitido?

Quer Remunerar O Trabalho Dos Dirigentes Da Sua Ong Mas Nao Sabe Ne Permitido Pela Lei Post (1) - gestao terceiro setor

Descubra agora se você realmente pode remunerar os dirigentes da sua ONG!

 Existem boatos por aí que dizem que não é possível ter trabalho remunerado nas ONGs, mas, será que isso é realmente verdade?

A rotina das pessoas que dirigem ONGs pode ser bem puxada, fazendo com que consideremos, por muitas vezes, uma possível remuneração. Seria muito bacana poder retribuir, de certa forma, o esforço e sacrifícios feitos para o bem de uma sociedade, mas infelizmente podem existir alguns impedimentos.

A questão é: esses impedimentos são reais? No que eles se baseiam? Realmente não podemos ter trabalho remunerado em ONGs? E, é a partir destes questionamentos que vamos desenvolver este artigo e revelar para você, gestor(a) de uma instituição de terceiro setor, a grande verdade.

Pode haver trabalho remunerado em ONGs?

Falemos agora de fatos: não há nenhuma lei que impeça a existência do trabalho remunerado. O Novo Código Civil e a Lei de Registros Públicos não apresentam nenhum impedimento neste sentido, mas deixam claras algumas condições.

Uma das observações feitas é em relação ao salário dos dirigentes, que não deve ser superior ao teto estipulado pelos órgãos superiores e ao padrão geral do local em que a ONG está sediada.

Além disso, incluir o trabalho remunerado pode retirar algumas isenções tributárias por parte da ONG e, é importante salientar que os dirigentes remunerados devem de fato exercer uma função administrativa na Instituição e não demonstrar interesse em participar de campanhas e partidos políticos.

“Mas o vizinho do meu amigo disse…”

Apesar da lei permitir o trabalho remunerado em ONGs, é muito comum ouvir diversas informações que afirmam o contrário, sejam elas baseadas na moral ou até mesmo em leis falsas.

Muitas pessoas afirmam que o trabalho remunerado não cabe às ONGs, afinal, ele não combina com a intenção de fazer o bem sem receber algo em troca. Isso, sem mencionar as suspeitas relacionadas à distribuição de lucro e corrupção.

O fato é: a história pesa para o lado bom e ruim e, as pessoas não esquecem dos padrões e acontecimentos anteriores. Sempre haverá uma pulga atrás da orelha ou uma contestação direta de integridade, por isso precisamos saber como nos defender.

O conhecimento sempre vence a desinformação!

Por isso, é muito importante estar sempre abastecido com informações atualizadas e válidas. Obtendo um conhecimento legislativo sobre ONGs, podemos refutar afirmações incoerentes e garantir nossos direitos.

Considerando que a legislação pode ser bem complexa para leigos, cogite contar com a  ajuda de uma assessoria contábil especializada em terceiro setor. Com profissionais da área, é possível desvendar as leis, desmistificar boatos e aplicar o trabalho remunerado na sua instituição.

Não sinta vergonha em pedir ajuda para alguém, é muito comum contratar contadores para suprir algumas necessidades. Desta forma, você garante que a sua instituição está atuando conforme todas as leis e aumenta ainda mais a sua importância para a sociedade!

Conte com o serviço contábil para instituições de terceiro setor

Felizmente, existem contabilidades especializadas em terceiro setor e que poderão oferecer tudo que precisam para manter suas atividades em ordem. 

Garanta uma rotina mais tranquila e recompensada com trabalho remunerado, entrando em contato conosco! Iremos avaliar suas necessidades e propor o melhor serviço para o seu caso!

 

Mais posts similares

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fill out this field
Fill out this field
Digite um endereço de e-mail válido.
Você precisa concordar com os termos para prosseguir

Menu
Recomendado só para você
Entenda como fazer campanhas de doação que vão despertar a…
Open chat